É comum vermos, mesmo em ambientes de alta especialização em informática, pessoas sem condição técnica de avaliar se CIFRA EXTREMA é realmente um bom criptografador. Um fato absolutamente normal, já que a ciência da criptografia é um ramo da matemática de altíssima especialização, normalmente distante dos centros de estudos e ambiente universitário.

 

Mas então, como avaliar se um criptografador cumpre o que promete?

 

Por isso desenvolvemos uma ferramenta que pode ser utilizada por sua empresa para análise de resultados de qualquer criptografador: o Analisador de Entropia e Frequência.

Com este utilitário qualquer técnico ou auditor pode avaliar, seguramente, a qualidade do CIFRA EXTREMA no quesito eficácia em criptografia.

 

Se desejar uma cópia deste programa, escreva-nos e teremos prazer em enviar-lhe o link para download. Este programa é gratuito e sem compromisso.

Veja a seguir a ciência que está por trás deste programa.

Como avaliar se um criptografador cumpre o que promete?

 

Para isso, vários cientistas debruçaram sobre o tema, chegando a alguns denominadores:

 

  • Entropia: medição da desordem das partículas de um sistema físico e, no caso específico da criptografia, a imprevisibilidade dos dados codificados, já que sendo completamente imprevisível é necessariamente um codificador eficaz. Um bom criptografador deve providenciar uma boa entropia, perto do ideal inatingível (para mais detalhes, clique aqui).

 

    Dentro desta característica, existem algumas fórmulas mundialmente aceitas como verificadores

    de entropia em criptografia, abaixo citadas:

 

  • Entropia de Shannon*: Claude Shannon, um matemático e engenheiro eletrônico norte-americano, considerado o pai da "Teoria da Informação", criou uma fórmula matemática em 1948 que possibilita verificar o grau de entropia num sistema criptográfico. A fórmula é:

 

 

  • BiEntropia**: uma refinação do cálculo de Shannon, feita por Grenville Croll, permitindo calcular a entropia de um sistema binário finito de tamanho variável, submetendo pesos diferentes à análise do dado em si e do último derivativo do sistema, com aplicações diversas além da criptografia. Sua fórmula é:

 

 

  • Tres-BiEntropia***: uma refinação do cálculo Bi-Entropia feita pelo próprio Croll, submetendo pesos em escala logarítmica por todo o sistema em análise. Sua fórmula é:

 

 

  • Velocidade: um bom criptografador deve obter boa taxa de performance, garantindo seu uso prático.

 

  • Análise de Frequência: análise do texto codificado em busca de padrões que se repetem frequentemente e que possam, não só identificar o idioma do dado original, como identificar o tamanho ou até mesmo a chave utilizada.

 

  • Relação C/VQ: relação entre consoantes e vogais, que da mesma forma que a Análise de Frequência, busca padrões de repetição que possam auxiliar na criptoanálise.

 

(*) Shannon Entropy: veja mais aqui.

(**) Bi-Entropy por Grenville Croll: veja mais aqui.

(***) TresBiEntropy:  veja mais aqui.

Copyright © 2014-2017 Big Blue Serviços Ltda  - Todos os Direitos Reservados                                                                          Arte/Criação: OASYS